loader

A ZenEconomics conta com diversas soluções que visam te ajudar a evoluir na vida pessoal e financeira.

Salvo raríssimas exceções, manter o foco ante as atribulações do cotidiano não é tarefa fácil. Seja com relação a uma rotina de exercícios físicos, uma dieta, uma programação financeira ou à realização plena de uma atividade no trabalho, não é incomum que as pessoas caiam em “armadilhas mentais” de hesitação e indecisão.

Desta forma, refletir sobre diferentes aspectos da vida prática sob variados prismas ajuda a chegar às melhores escolhas; além disso, outra ‘carta na manga’ bastante eficiente é ter na cabeça ou no bloco de notas do celular frases curtas, de fácil memorização, que podem ajudar na tomada diária de decisões.

Pensando nisso, a ZenEconomics chegou às suas próprias 10 leis, baseadas em anos de busca pelo equilíbrio essencial entre as diferentes áreas da vida. Mais do que ideais a serem perseguidos, tratam-se de conceitos-gatilho que podem ajudar no direcionamento das escolhas e obtenção de estabilidade e harmonia.

A primeira lei parece difícil de ser cumprida, principalmente se observados os dados publicados por órgãos financeiros:

1. Não tenha dívidas

Caso não seja possível alcançar esta condição de imediato, a solução é buscar por isso, procurando por soluções inteligentes e eficazes. É importante frisar que o conceito pode não se aplicar apenas à esfera financeira; dívidas emocionais ou dever favores a muitas pessoas pode sair caro.

Já a segunda lei pode soar um pouco mais “esotérica” para alguns, mas na realidade está carregada de sentido prático: ‘

2. Desperdício dá azar

Imaginando que gastando recursos – sejam financeiros, físicos, temporais etc. – de maneira incoerente, tais ativos podem fazer falta em um momento delicado, de fato, essa carência será tida como “má sorte” no futuro.

3. O conforto mata

A lei número três pode parecer controversa; no entanto, muitas vezes a zona de conforto tira do indivíduo a sensação de que é necessário progredir. Assim como a ostra não geraria a pérola sem o incômodo do grão de areia, uma inquietação pode ser a ignição necessária para o sucesso de um empreendedor.

Já que dentre as poucas coisas que não são precificáveis a saúde é talvez a mais óbvia, a quarta lei trata de um patrimônio individual dos mais preciosos:

4. Se cuide, antes de tudo

Sem bem estar físico e mental é, de fato, impossível progredir, seja qual for a área da vida em questão. Desta maneira, é razoável ter a saúde como elemento demarcador dos limites individuais.

É possível citar a frequente pergunta de ‘até quanto devo investir em renda variável?’ por exemplo; usando esta lei como referência, a resposta seria: ‘até o ponto em que você consiga dormir uma boa noite de sono sem pensar nisso’.

Raramente os atalhos funcionam, normalmente esse tipo de trilha tem ônus ocultos. Assim, a lei número cinco recomenda desconfiar de resultados rápidos e fáceis, que tendem a ser efêmeros:

5. O conhecimento é o caminho seguro

Para a ZenEconomics investir na solidez de formação e informação invariavelmente rende dividendos, não somente os financeiros.

A sexta lei está intimamente ligada à anterior:

6. Descubra por você mesmo

Fazendo suas próprias pesquisas baseadas em fontes confiáveis, um indivíduo não fica à mercê de visões deturpadas dos dados e fatos.

A lei de número sete trata da organização, que pode acontecer desde o plano pessoal até o corporativo, passando pela esfera familiar:

7. Tenha listas

Elencando objetivos e atividades, fica muito mais fácil estabelecer as prioridades e organizar planos de ação, bem como diagnosticar uma eventual necessidade ou vontade de recalcular a rota.

Assim como o planejamento futuro possibilitado pelas listas é importante, o cuidado e atenção ao tempo presente são essenciais para que boa parte das leis anteriores possa ser cumprida. Assim, a oitava lei é

8. Viva no agora

Excesso de futuro pode, inclusive, trazer ansiedade, o que vai contra a quarta lei.

De nada adianta a busca pelo equilíbrio e sucesso sem que o mindset seja inclinado ao lado bom das coisas. Assim, a lei número nove é

9. Eleve os seus sentimentos

Conectada a isso está a última lei, que surge do fato de que espalhar o bem é algo que, via de regra, enriquece mais quem dá do que quem recebe. Um mundo melhor surge quando a busca pelo sucesso caminha lado a lado com a ideia de contribuição para a coletividade. Por isso a décima lei da ZenEconomics é ‘

10. Fazer o bem dá sorte

É sempre importante lembrar que, seguindo o melhor caminho, o importante é ficar calmo, pois vai dar tudo certo.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.